O mercado de trabalho para Tecnologia dos Alimentos

  • Publicado em 18/04/2017
  • Notícias Curiosidades
  • 484

O profissional de Tecnologia dos Alimentos preocupa-se, essencialmente, com a qualidade e o teor nutricional dos alimentos. Ele coordena e desenvolve processos produtivos seguros para a produção de alimentos e desenvolve novos produtos. Além disso, ele também avalia a qualidade das matérias primas, dos insumos e dos produtos finais na produção.

 Mercado de Trabalho

Segundo o ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o brasileiro elevou o consumo de alimentos em geral, principalmente dos industrializados, e o mercado nacional ainda tem potencial de crescimento. O consumidor preocupa-se não apenas com a praticidade e o sabor dos alimentos, mas também com a qualidade sanitária de sua produção, seu valor nutricional, sua segurança (como os teores de sódio) e, também, com aspectos de sustentabilidade no sistema de produção. Grandes indústrias alimentícias constituem o grande empregador, principalmente para quem se dedica ao desenvolvimento de produtos e ao controle de qualidade. Este profissional pode ser requisitado por empresas de pequeno e médio porte que precisam se adequar à legislação – nesse caso, atua prestando consultoria. Também encontram oportunidades em órgãos governamentais, na definição de políticas e normas, ou na fiscalização dos produtores.

Há oportunidades nos mais diversos segmentos como carne, laticínios, frutas, panificação e confeitaria. Existem laboratórios dentro e fora da indústria que oferecem oportunidades em prestação de serviços de análise de alimentos. O profissional também pode trabalhar em empresas de consultoria, vendas técnicas e desenvolvimento de novos produtos.

Salário: O salário inicial varia de R$1.200 a R$2.000, podendo chegar a R$5.000, dependendo do profissional e da empresa em que ele trabalha. (Fonte: SINE).