Por que fazer pós-graduação de Enfermagem em Urgência e Emergência?

  • Publicado em 07/11/2017
  • Notícias Pós-graduação
  • 895


A crescente demanda pelos atendimentos de urgência e emergência tem ocasionado a necessidade de atendimento ágil e especializado para prestar os primeiros socorros aos pacientes que chegam aos hospitais, em alguns casos, o paciente que necessita do atendimento chega com medo ou sem nenhuma perspectiva de sobrevivência. Com isso, a qualificação profissional em urgência e emergência é de extrema importância para oferecer ao paciente todo suporte imediato.

As salas de emergência são o primeiro contato de atendimento que as vítimas se encontram. A partir disto, dependendo do suporte oferecido à vítima, lesões podem ser tratadas sem deixar nenhuma sequela, podendo minimizar o impacto.

Considerando a área de Urgência e Emergência, em 05 de Novembro de 2002 o Ministério da Saúde aprovou a Portaria 2048 que destaca o crescimento da demanda por serviços nesta área nos últimos anos, devido ao aumento do número de acidentes e da violência urbana e a insuficiente estruturação da rede assistencial, que têm contribuído decisivamente para a sobrecarga dos serviços de Urgência e Emergência disponibilizados para o atendimento da população.

Neste contexto, a Pós-Graduação em Enfermagem em Urgência e Emergência da Eamaz tem seu foco no atendimento Pré-Hospitalar, que tem como objetivo principal capacitar enfermeiros que atuam ou desejam atuar em serviços de emergência, pronto-socorro e pré-hospitalar, enfrentando desafios de assistir e melhorar a qualidade da assistência de enfermagem prestada ao paciente com risco de morte, oferecendo treinamento teórico-prático para capacitação e atualização na área do conhecimento. Instruir o aluno-enfermeiro para atuação no ensino, pesquisa e assistência, aperfeiçoamento do julgamento clínico auxiliando na construção do saber e possibilitando a prestação sistematizada da assistência de enfermagem ao paciente grave com risco de morte.

Não perca tempo, conheça mais sobre o curso e inscreva-se: https://goo.gl/C6Y95S

Com informações da Revista Emergência